“Goiás vai ser o grande motor do desenvolvimento no Centro-Oeste”, projeta governador Ronaldo Caiado

Governador participou da inauguração da Usina Fotovoltaica Urbana da UniEvangélica, e aproveitou para reforçar a cobrança para que a Enel, parceira na construção da usina, invista na distribuição de energia no Estado

Da Redação Foto: Vinícius Schmidt

O governador Ronaldo Caiado destacou o potencial de Goiás na geração de energia solar, ao participar da inauguração, nesta sexta-feira (4/10), da Usina Fotovoltaica Urbana da UniEvangélica – Campus Arthur Wesley Archibald, que produzirá energia de forma limpa e sustentável. Ao lado do secretário de Desenvolvimento e Inovação, Adriano da Rocha Lima, o governador conheceu este, que é o maior estacionamento solar do País, com espaço para 464 carros. O número de usinas fotovoltaicas em Goiás cresceu 90% entre 2018 e 2019.

Caiado elogiou a iniciativa da faculdade. “Para nós, anapolinos, é um grande orgulho. Não existe inovação sem esse ambiente propício, capaz de agregar novos projetos e startups, que podem se desenvolver e avançar no mercado. A UniEvangélica está mostrando isso”, frisou.

A Usina Fotovoltaica Urbana da UniEvangélica conta com 2,9 mil placas solares instaladas em uma área de mais de 5 mil metros quadrados

Concretizado em parceria com a Enel e mais seis empresas – responsáveis pela execução da obra –, o complexo energético já é considerado um dos maiores geradores de energia elétrica por radiação solar urbana do Brasil. Na inauguração, o governador reforçou a cobrança para que a Enel invista no Estado. “Goiás será o grande motor do desenvolvimento no Centro-Oeste. Não podemos ter falta da oferta da energia elétrica, que é fundamental para o desenvolvimento”, cobrou.

“Goiás quase dobrou o número de usinas fotovoltaicas entre 2018 e 2019. É um número expressivo que coloca nosso Estado numa posição privilegiada”, destacou o secretário de Desenvolvimento e Inovação, Adriano Rocha Lima.

Impulsionar o desenvolvimento

O reitor Carlos Hassel Mendes considerou a inauguração da usina um marco na história da universidade, que vai estimular a propagação desta tecnologia e impulsionar pesquisas importantes para contribuir de forma significativa para o desenvolvimento sustentável em Goiás. “A UniEvangélica completou 72 anos dedicados à Educação como instrumento para mudança positiva da sociedade, sempre com compromisso com as pessoas. Entendemos que a universidade não pode ficar restrita aos seus muros”, avaliou.

A Usina Fotovoltaica Urbana da UniEvangélica conta com 2,9 mil placas solares instaladas em uma área de mais de 5 mil metros quadrados e irá gerar energia solar capaz de promover a economia de 2.463,80 MWh/ano, o que é o suficiente para abastecer aproximadamente 1.350 residências. Essa produção será usada para atender a 80% da demanda do Campus.

Presidente da Enel, Nicola Cotugno disse que a iniciativa converge os valores de cultura, inovação e parceria. “Estes são os reais princípios deste projeto”, pontuou. A diretora de sustentabilidade da distribuidora, Márcia Massotti garantiu que a empresa irá “contribuir para o desenvolvimento sustentável de Goiás”.

Com informações da Secretaria de Comunicação

You may also like