Covid-19: Governo Municipal admite estudar flexibilização das medidas restritivas

Assunto, todavia, é tratado com bastante cautela, pois envolve uma série de fatores extremamente importantes

Por Redação

O prefeito Roberto Naves (PP) admitiu que seja possível haver uma relativa flexibilização nas medidas dos decretos de emergência, tanto estadual quanto municipal, que tratam do isolamento social e da restrição de atividades econômicas, no próximo dia 19. Foi durante uma manifestação em redes sociais. Mas, advertiu que é preciso muita cautela, uma vez que, segundo ele, “o isolamento é uma medida necessária para se evitar o estrangulamento no sistema de saúde, com pessoas infectadas pelo novo coronavírus”.

Roberto Naves disse, mais, que nem a Prefeitura nem o Governo Estadual, ou, o Governo Federal, têm interesse em manterem pessoas em isolamento e estabelecimentos comerciais fechados. Contudo, observou que as medidas são necessárias para que haja uma preparação como a oferta de leitos e UTI’s, para eventuais pacientes infectados com o coronavírus. O Prefeito de Anápolis chamou a atenção para o fato de que em várias cidades e regiões de Goiás, é zero, o número de leitos e UTIs.

Esforço conjunto

No entendimento do Chefe do Executivo Anapolino, há um somatório de esforço para se enfrentar a crise. “Eu como Prefeito; o Ronaldo Caiado como Governador, o ministro Luiz Henrique Mandetta e o Presidente Jair Bolsonaro, estamos unidos nesse objetivo”, falou Naves. No caso de Goiás, o Governo ainda não teve como colocar em funcionamento os hospitais de campanha, porque faltam ventiladores/respiradores, monitores e equipamentos individuais de proteção. “O governador Ronaldo Caiado trabalha em cima de dados técnicos”, disse o Prefeito de Anápolis sobre a flexibilização.

You may also like