Distanciamento social e aumento no número de leitos foram fundamentais para que sistema público de saúde não entrasse em colapso

Estabilidade ocorreu após subida vertiginosa de busca por leitos e agora está com tendência de queda. Comerciantes devem seguir protocolo do governo estadual, que começa a vigorar nesta quarta-feira, 31

Por Redação – Foto: Reprodução

“Em menos de 20 dias, saímos de 40 leitos de UTI ocupados e fomos para 88 unidades ocupadas. Agora esse número está estabilizado e com tendência de queda. Isso só foi possível graças à participação de cada um de vocês, que entendeu a importância do isolamento social e que tem demonstrado o amor à vida”, disse o prefeito Roberto Naves nesta terça-feira, 30, véspera do retorno das atividades econômicas no Estado.

Roberto Naves salienta também o esforço de todos da Secretaria Municipal de Saúde, além da parceria com a Hypera Pharma, que conseguiram, em tempo recorde, abrir o Hospital Geriátrico Alfredo Abrahão, com mais 20 leitos de UTI. “Se não fosse isso, por volta do dia 15 de março, Anápolis teria vivido algo semelhante a muitas outras cidades: a falta de leitos de UTI”, ressalta. Atualmente o município conta com 93 unidades de UTI e 109 de enfermaria, todas exclusivas para atender moradores de Anápolis.

O prefeito explica ainda que, a partir desta quarta-feira, voltam a funcionar as atividades econômicas, mas que, nos próximos 14 dias, os comerciantes devem continuar seguindo os protocolos estabelecidos pelo Governo Estadual. “Legalmente, o decreto estadual ainda continua valendo sobre o municipal. Estamos vencendo a batalha da segunda onda, mas a guerra contra a Covid-19 continua e precisamos da colaboração de todos”, diz.

Estabilização

Faltando um dia para o retorno das atividades econômicas em Goiás, conforme decreto assinado pelo governador Ronaldo Caiado, Goiás é um dos cinco entes da Federação que conseguiram estabilizar o número de casos e internações tanto de leitos de UTI quanto de enfermaria destinados à Covid-19. Os demais são Rio Grande do Sul (RS), Pará (PA), Bahia (BA) e Paraíba (PB).

Com informações da

You may also like