Passou no teste, comeu pamonha e pequi! Michelle Bolsonaro, em visita a Anápolis, brinca que gostou da culinária goiana

Primeira-dama veio ao Estado para anunciar investimentos do governo federal para as políticas públicas voltadas as mulheres em situação de vulnerabilidade social

Por Letícia Jury – Portal Dados – Anápolis

Primeira-dama Michelle Bolsonaro esteve em Anápolis no sábado, dia 12, e ao estilo do marido, sempre brincalhão, destacou que sai de Goiás satisfeita. “Comi pamonha na chegada, almocei pequi, amo demais, delicia, né? Estou muito feliz e honrada”.

Brincadeiras a parte, ela veio ao Estado por dois motivos, o primeiro anunciar o investimento de R$ 15 milhões em ações para mulheres, dentre elas a construção de três Casas da Mulher Brasileira; e o segundo, conhecer o Projeto DOT (Deaf Owned Translation) que significa Tradução Própria dos Surdos, uma metodologia de tradução colaborativa que visa incentivar o protagonismo surdo ao redor do mundo para que os próprios surdos sejam desafiados no trabalho de traduzir a Bíblia para Libras.

Durante a sua fala, ela destacou que o projeto mora em seu coração, pois apenas 1% dos surdos se declaram cristãos e tem o direito de ter acesso a Bíblia. “Foi um projeto lindo que nasceu em setembro e estamos muito felizes de colaborar e divulgar, o Evangelho de João veio para fazer a diferença, e estão todos de parabéns”, elogiou.

Investimentos

Durante a visita ao Estado de Goiás, também foi anunciado o repasse de R$ 1,2 milhão para a compra de seis viaturas para a Política Militar de Goiás (PM-GO). Os carros serão utilizados no serviço Patrulha e Ronda Maria da Penha que, oferece segurança específica para o atendimento às ocorrências de violência contra a mulher.

O restante do dinheiro anunciado vai ser aplicado em cursos de capacitação profissional para agentes de segurança pública, palestras de prevenção do feminicídio e oficinas de qualificação para mulheres, multiplicadoras e lideranças populares.

Dentro da programação do projeto-piloto Qualifica Mulher, o apoio financeiro anunciado pela ministra Damares vai garantir a oferta de cursos regionalizados para mulheres quilombolas na região metropolitana de Goiânia e nos territórios de Laciara e Monte Alegre de Goiás. (Fonte: Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos).

You may also like