Procon: Tarifas cobradas por bancos em Anápolis variam 270 por cento

Tarifas cobradas por bancos em Anápolis variam 270 por cento

Por Portal Anápolis

A Secretaria Municipal de Defesa do Consumidor (PROCON) realizou um levantamento sobre 24 tipos de tarifas consideradas prioritárias e sete tipos de tarifas cobradas em cartão de crédito em Anápolis. O trabalho atingiu a sete bandeiras bancárias e foi feito entre 18 e 19 de março.  Alguns detalhes impressionaram. Foi o caso da expedição dos extratos. A diferença chega a 270% – menor preço R$ 1,35, maior R$ 5,00.

A pesquisa mostrou que a segunda maior diferença está no pagamento de contas utilizando a função crédito, na qual a menor tarifa corresponde ao valor de R$ 8,50 e a maior R$ 25,50 – oscilação de 200%. O valor para fornecimento da segunda via de cartão de crédito ocupa o terceiro lugar na lista, varia de R$ 7 a R$17, ou seja, 143%.

Convém salientar que a utilização dos caixas eletrônicos, ao invés do atendimento pessoal no guichê do banco, pode trazer economia de, até, 86,6%. Um dos exemplos é a tarifa de transferência por meio de DOC/TEC. Pelo pessoal, o valor médio cobrado é R$ 17,94; pelo caixa eletrônico, este valor cai para R$ 9,61.

Custo menor

O PROCON alerta que antes de optar por um pacote de serviços oferecido pelo banco, é bom verificar se os serviços considerados essenciais (são gratuitos) atendem à demanda do cliente. Outro fator importante é o fato de se acompanhar, de perto, os extratos bancários, para se monitorar e controlar o que está sendo cobrado.

A identificação de taxas abusivas é feita caso a caso, pois há variação considerável nos parâmetros do que é ofertado ao consumidor. O objetivo da pesquisa feita pelo PROCON-Anápolis monitorar os serviços determinados como básicos pelo Banco Central, estabelecer comparativos e informar os cidadãos para melhor tomada de decisão na hora de escolher um banco.

Reclamações

Em 2019, as reclamações contra instituições financeiras, em Anápolis, estão na terceira posição do ranking do PROCON. Representam 19%. O primeiro lugar fica com reclamações de produtos (45,15%), seguido de serviços privados (23,21%). No ano passado, as reclamações sobre bancos corresponderam a mais de 30% do total, ocupando a segunda colocação, total de 471 registros – contra 608 registros do primeiro colocado, reclamações sobre produtos.  Em 2018, o PROCON Anápolis realizou mais de 18,9 mil atendimentos e recebeu 1,5 mil reclamações. Este ano, já são cinco mil atendimentos e 237 reclamações.

Denúncias

O consumidor que se sentir prejudicado, deve buscar atendimento junto ao PROCON Anápolis, ou entrar em contato pelo telefone 151. Lembre-se de levar os documentos pessoais, comprovante de endereço além dos extratos ou documentos pertinentes que comprovem a reclamação, cidadãos devem comparecer em algum dos locais de atendimento:

PROCON – sede

Rua Estrela do Sul esquina com a Av. Belo Horizonte, Vila Jussara (próximo ao Hospital Municipal)

Fone: (62) 3902-1365 Fax: (62) 3902-2028

Rápido – Anashopping

Avenida Universitária nº 2.221, Vila Santa Isabel

Fone: (62) 3316-4599

Rápido – Jaiara

Avenida Fernando Costa, 20, Vila Jaiara

Fone: (62) 3902-1063 e (62) 3902-2739

E-mail: procon@anapolis.go.gov.br

You may also like