Pronta ação de vigia escolar impediu eventual tragédia em escola

Atento, o servidor percebeu aluno em atitude estranha e impediu que ele cometesse um ato de violência incalculável

Por Portal Anápolis

A Escola Municipal “Dona Alexandrina” viveu uma manhã atípica na segunda-feira, 02, quando segundo a Diretora, Patrícia Pereira, um aluno de 11 anos, descontrolado emocionalmente e sem o uniforme da instituição, adentou ao pátio carregando uma mochila. O Vigia, de nome Carlos Alberto, percebeu a irregularidade e seguiu o garoto. Quando este entrou numa classe e, com dois facões, ameaçava ferir os colegas, o vigia entrou em ação e impediu que uma provável tragédia ocorresse. “Seu Carlos” convenceu o aluno a desfazer-se dos objetos, no que foi atendido. Uma aluna, ainda, foi atingida levemente.

O gesto do vigia foi elogiado por todos. Alguns o classificaram como “herói” por haver impedido um resultado mais desagradável. Usando cautela e um diálogo forte, Carlos Alberto convenceu o garoto a deixar os facões, no que foi atendido. Ato contínuo, conduziu-o em segurança para a sala da Diretoria, de onde foram adotadas as providências necessárias, como o acionamento da Polícia e do Conselho Tutelar.

Anúncio

De acordo com a Diretora Patrícia Pereira, professores e alunos, o vigia Carlos Alberto é muito atento ao trabalho. Não permite que alunos entrem com capuz, boné ou pedalando bicicletas. No episódio de segunda-feira, ele disse que achou estranho um aluno entrar na escola com coturno, calça preta, camiseta preta e uma mochila. Foi quando seguiu o menino e evitou o mal maior.

O garoto e os pais foram levados para a delegacia e, posteriormente, para o Juizado da Infância e Juventude. O Conselho Tutelar passou a dar assistência à família, enquanto que o Núcleo de Psicologia da Secretaria Municipal de Educação começou a acompanhar a situação.

Executivo

O prefeito Roberto Naves fez questão de ir, pessoalmente, à escola para conversar com a gestora e elogiar o vigia Carlos Alberto. Segundo Roberto Naves, “isso reforça aquilo que falamos lá atrás, em 2017, de que os vigias devem estar nas escolas no momento em que temos alunos e professores presentes, o que mostra a importância dessa atitude. Fomos criticados à época. Mas, hoje, todas as escolas contam com câmeras de videomonitoramento e seguro de computador. Então, precisamos pensar nas pessoas. Os vigias precisam cuidar das diretoras, crianças e, por isso, vamos intensificar e nas próximas semanas todas terão vigias”, concluiu o Chefe do Executivo Anapolino.

You may also like