Segurança: Goiás registra redução histórica de crimes em 2019

Forças policiais apresentaram recordes de produtividade. “Liberdade concedida pelo Governo de Goiás para que as tropas trabalhassem trouxe bons resultados”, diz titular da SSP

Por Redação

“A atual gestão do Governo de Goiás deu total liberdade para que as forças policiais atuassem contra o crime. Os resultados estão aí: todos os crimes violentos apresentaram quedas históricas em 2019”, afirmou o secretário de Segurança Pública Rodney Miranda nesta segunda-feira (27/01), ao apresentar, ao lado do governador Ronaldo Caiado, os indicadores criminais do ano passado. Entre as principais quedas, está a redução de 21,8% em homicídios e de 39,3% em casos de lesão corporal seguida de morte. Latrocínios, por sua vez, recuaram 43,8%.

Os crimes letais caíram 23% e a taxa de homicídios por 100 mil habitantes teve queda de 21,8%. Casos de roubos também apresentaram quedas expressivas, sendo roubos de veículos (-57,89%), roubos a transeuntes (-45,88%), roubos de carga (-59,82%), roubos ao comércio (-39,35%), roubos a residências (-8,70%), roubos a instituições financeiras (-83,33%). Durante todo o ano de 2019 não houve ocorrência de explosão de caixa eletrônico, uma modalidade criminosa conhecida como “Novo Cangaço”.

Na apresentação dos dados, o secretário de Segurança Pública garantiu que a busca pela redução da criminalidade será ainda maior ao longo de 2020. “Vamos investir ainda mais em inteligência e integração. A busca pela redução de ocorrências criminais é permanente para essa gestão”, destacou Rodney Miranda.

O titular da SSP também destacou a importância do trabalho das forças policiais diante dos bons resultados. “Tínhamos uma meta de reduzir em 8% os homicídios e praticamente triplicamos esse número. Como as forças tiveram como único limite a lei, os resultados eficientes continuarão aparecendo”, assegurou.

Produtividade
Desde o início de 2019, o Governo de Goiás, por meio da Secretaria de Segurança Pública (SSP), deu total liberdade para que as forças policiais atuassem, tendo como único limite a lei. A medida resultou no aumento da produtividade.
Graças ao trabalho das polícias Civil e Militar, o número de prisões efetuadas cresceu 30,36% e o de abordagens 9,90%. Prisões em flagrante cresceram 7,86%. Mais de 6,2 mil armas foram apreendidas, evitando novas ocorrências criminais. O enfrentamento da impunidade também ganhou força em 2019, uma vez que 65,2% dos casos foram solucionados.
A Superintendência de Polícia Técnico-Científica (SPTC) concluiu 92,9% das perícias. Além disso, Goiás se tornou o terceiro estado brasileiro em cadastros de perfis genéticos de condenados por crimes sexuais.

O Corpo de Bombeiros Militar realizou 79.513 resgates, o que representa um aumento de 7,22% e aumentou em 76,4% o número de ações preventivas. A corporação combateu, ainda, 13.009 incêndios e realizou 16.670 ações de busca e salvamento.

Reconhecimento
Em seu discurso, o governador Ronaldo Caiado agradeceu o empenho de todas as tropas. “Tenho total gratidão pelas pessoas que nos ajudam a reconstruir o Estado. E, neste sentido, as forças policiais contribuíram para mudar a realidade de Goiás”, elogiou.

Segundo Ronaldo Caiado, nenhum estado brasileiro conseguiu resultados tão expressivos quanto Goiás. “É algo histórico. A inteligência das forças policiais está totalmente integrada. Para melhorar ainda mais o combate à criminalidade, vamos investir constantemente na formação dos agentes de segurança pública e equipá-los”.

Com informações da Secretaria de Segurança Pública

You may also like