Anápolis ganha a primeira UPA com Perfil Pediátrico do Centro Oeste

Unidade é a terceira no País voltada para o atendimento infantil e vai atender a cerca de sete mil crianças/ mês

Por Portal Anápolis

Promessa de campanha que virou projeto e que, agora, se tornou realidade. O Município de Anápolis é o primeiro do Brasil Central (nem Brasília, nem Goiânia têm projetos semelhantes) a contar com uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) com perfil pediátrico. A materialização desse sonho ocorreu na noite da última quarta-feira, 24, durante concorrida festa popular. É sabido que, no Brasil, o setor pediátrico é um dos principais gargalos da Saúde Pública. Não em Anápolis, a partir de agora, com a inauguração desse novo modelo de atendimento às crianças que necessitam de assistência médico/ambulatorial.

Miguel Fernandes, de 11 anos, sofreu um acidente doméstico. “Fui cortar uma melancia e acabei machucando o dedo”, contou ao chegar durante a inauguração da primeira Unidade de Pronto Atendimento (UPA) com Perfil Pediátrico do Centro-Oeste. O garoto precisou de uma sutura e foi o primeiro paciente do local inaugurado pelo prefeito Roberto Naves na tarde da quarta-feira, 24.

Anúncio

A situação de Miguel, que precisou de atendimento já naquele instante, reflete a necessidade de se contar com um local específico para o atendimento às crianças de Anápolis. “Foi sempre prioridade em nosso plano de governo. O que pedi foi uma oportunidade para fazer isso acontecer”, disse, emocionado, o Prefeito, ao lado da primeira-dama Vivian Naves.

O projeto

Roberto Naves, também, enumerou as dificuldades encontradas para que tudo se tornasse realidade, como as críticas quando anunciou uma reestruturação na saúde, o que mudou o CAIS Mulher de lugar, para que a obra da UPA com Perfil Pediátrico seguisse adiante. “Hoje percebemos que fizemos o certo. Agora, além de um lugar pra atender as mulheres de nossa Cidade, temos uma estrutura como poucas, para as nossas crianças”, disse.
O Prefeito citou experiências de vida. Como o fato de ter perdido o pai após não ter o socorro e a estrutura adequados e, também, que já precisou de atendimento pediátrico para a filha e não encontrou um centro especializado. “Esta UPA é mais que uma proposta de campanha. É um projeto de vida. Não é apenas uma obra, é um marco para a Cidade e um modelo de como fazer gestão em saúde”, afirmou.

Naves foi além. Mais uma vez envolveu a todos contando como foi pensada e construída a unidade. “Foi difícil, mas sabia que conseguiríamos. Era engenheiro instalando torneira. Médicos limpando equipamentos. Uma equipe inteira, deixando de lado suas funções e posições em prol de um bem maior”, ressaltou emocionado.
E a emoção foi externada por todos. O médico Max Lânio Gonzaga Jaime ressaltou a importância da unidade, que leva o nome de seu irmão, o saudoso pediatra Lineu Gonzaga Jaime. “Estamos comovidos com a homenagem a este homem que sempre lutou pelas crianças da nossa cidade. Essa unidade é um marco em Anápolis”, destacou.

FUNEV

Para o funcionamento pleno da UPA com Perfil Pediátrico, a Prefeitura assinou contrato com a Fundação Universitária Evangélica (FUNEV), Organização Social (OS) sem fins lucrativos. O repasse será superior a R$ 1.6 milhão mensais. O local será, ainda, utilizado como unidade escola para o curso de Medicina da UniEVANGÉLICA, seguindo rígidos protocolos exigidos pelo Conselho Federal da categoria para a residência médica.
O papel da OS será de gestão total da unidade. Todos os funcionários, medicamentos, insumos, lavanderia e demais custos serão de responsabilidade da Fundação. O presidente da entidade, Cicilio Alves de Moraes, explicou que não é objetivo da FUNEV auferir lucros. “A nossa proposta é cumprir a missão social e filantrópica da fundação e fazer o bem. O dinheiro repassado pela Prefeitura será investido, apenas, na administração da unidade, o que sobrar será devolvido ao Município”, disse.

O prefeito Roberto Naves explicou que a contratação da OS foi necessária pelo caráter de urgência em se inaugurar a unidade, já que os atendimentos pediátricos no Município estão prejudicados depois do anúncio da Santa Casa de Misericórdia, dando conta de que o Pronto Atendimento será fechado. “Estamos no limite prudencial e não poderíamos contratar médicos e demais profissionais diretamente pela Prefeitura. Por isso, terceirizamos o serviço”, explicou.

A festa de inauguração da UPA com Perfil Pediátrico contou com a presença de centenas de pessoas, dentre elas, autoridades como os deputados estaduais Amilton Filho e Coronel Adailton, o presidente da Câmara Municipal, Leandro Ribeiro e vários outros vereadores, o reitor da UniEVANGÉLICA, médico Carlos Hassel Mendes, o presidente da Associação Educativa Evangélica, médico Ernei de Pina, além de profissionais da saúde e lideranças civis, militares e eclesiásticas.

Investimento

A nova unidade é a primeira UPA com Perfil Pediátrico do Centro Oeste e a terceira do Brasil. Está localizada na sede do antigo CAIS Mulher (Rua Geni Ribeiro Guimarães, Bairro Maracanã) e para adaptação e ampliação, a Prefeitura investiu R$ 1.016.000,00 em obras e mais de R$ 600 mil na aquisição de equipamentos e mobiliário. Mensalmente será investido mais de R$ 1,6 milhão por meio da contratação da FUNEV.
O secretário municipal de Saúde, Lucas Leite, contabilizou os investimentos neste mês na área da saúde e disse que R$ 10 milhões foram utilizados para comprar equipamentos como aparelhos de raios-X, mamógrafo e tomógrafo. “Neste mês retomamos as obras nas UBS no Residencial Leblon e na Vila Norte, além do início das obras no antigo Cais Progresso, que depois de pronto, passará a ser a UPA Norte, ampliando ainda mais a capacidade de atendimentos à população anapolina”, contou.

Estrutura

O prédio conta com cinco consultórios médicos, farmácia, ludoteca, dois isolamentos, salas de nebulização, estabilização, medicação, coleta, curativo, raios-X, leitos de observação e setor de urgência com reanimação. A capacidade é para até sete mil atendimentos a crianças e adolescentes menores de 16 anos.

Para isso conta com uma equipe multidisciplinar composta por médicos pediatras, clínicos e ortopedistas (apenas na área infantil); enfermeiros; técnicos de enfermagem, gesso e raios-X; assistente social, nutricionista, farmacêutico, biomédico, psicólogo e psicopedagogo.
Segundo o diretor de Urgência e Emergência da Prefeitura de Anápolis, Eduardo Sardinha, a nova unidade vai absorver toda a demanda da UPA da Vila Esperança e na Santa Casa de Misericórdia. “Significa que, além de melhorar o atendimento às crianças e adolescentes, vamos desafogar a UPA da Vila Esperança em 30%, agilizando também o atendimento aos adultos naquela unidade”, explicou.

Foto: Bruno Velasco – Dircom

You may also like