“Antes a Celg ganhava prêmios. Hoje a Enel é alvo de reclamações”, disse João Feitosa

Da Redação

O vereador João Feitosa do Partido Trabalhista Brasileiro, usou a tribuna do plenário Teotônio Vilela na última quarta-feira (13), para falar sobre reunião com diretores da Enel, que aconteceu em Goiânia, a reunião contou com a presença de outros parlamentares e do assessor especial Robson Torres, que foi representando o prefeito Roberto Naves (PTB).

Segundo o vereador, que foi funcionário de carreira da Celg durante 35 anos, a qualidade do atendimento ao consumidor caiu sensivelmente com a venda para a empresa italiana. “Antes a estatal ganhava prêmios. Hoje é alvo de diversas reclamações”, comentou.

Para João Feitosa, o sucateamento da empresa teve início na gestão de Marconi Perillo, enquanto seu antecessor, Alcides Rodrigues lutou para que a Celg não fosse privatizada.

Uma das principais perdas para a cidade de Anápolis, afirmou o vereador, foi o fim da operacionalidade dos servidores na cidade, direcionando todo o atendimento ao consumidor em Goiânia.

João disse que na reunião com os diretores da Enel, ficou bem claro que não há energia elétrica em Anápolis para ser fornecida a pequenos, médios e grandes empreendimentos. “Nada pode ser feito até ser colocada em funcionamento a subestação Santana, no Flamboyant”, explicou.

Enquanto isso, empreendimentos como o centro de convenções não possui energia elétrica, e acaba funcionando a base de gerador. “Os diretores prometeram fornecer 300 kilowatts para o local por enquanto”, explicou João Feitosa, que sinalizou ser uma quantidade insuficiente.

You may also like