Palestras e mostra artística marcam o dia do Artista Plástico

Com duração até o final do mês de maio, exposição é aberta ao público

Da Redação

Em noite para brindar o trabalho criativo e silencioso das mãos que, utiliza a argila e de diversos outros materiais, dão vida à figuras e representações do humano. A exposição “Mãos que Moldam: arte, beleza e sensibilidade” foi liberada para visitação na nesta quarta-feira (8), na Escola de Artes Oswaldo Verano (EAOV), na oportunidade também houve o reencontro de talentos que se formaram na unidade artística e em celebração a data, que tão significativa para estes profissionais que é o Dia do Artista Plástico.

E o foco da série de atividades que iniciaram na última quinta-feira (2), foi exatamente o Artista Plástico, e encerraram na quarta-feira com uma ação especial, composta de duas palestras e uma exposição para enaltecer aqueles que pintam, esculpem e desenvolvem instalações artísticas. Expositores, alunos, professores e público em geral marcaram presença para presenciar este momento na sede da EAOV.

Foram convidados 12 artistas com curriculo e portfólios de circulação regional e nacional, para a exposição Mãos que Moldam. “Nesta curadoria, tomamos como foco a escultura, sem esquecer outras expressões das artes plásticas. A ideia é dar visibilidade a esta técnica nesta edição do evento”, pontuou a coordenadora da EAOV, Rileme Soares. As obras se encontram à disposição para visitação pública até o dia 31 deste mês, em horário comercial.

Programa
Desde o último dia 2, está acontecendo a oficina de desenho do professor Eugênio Pacelle, com o título “O Lúdico e a Criatividade”. Também o 2º Fórum Setorial de Artes Visuais, que discutiu sobre os investimentos anteriores e futuros do Fundo Municipal de Cultura, assim como outras necessidades do setor. Uma visitação foi realizada aos ateliês dos artistas Edvanaldo Costa, em Anápolis, e Alex Botega, em Pirenópolis, no último sábado (4). A ideia foi induzir os alunos da unidade à ampliar a experiência e o conhecimento no processo criativo artístico, a partir dos exemplos dos dois artistas.

A oficina de argila disponibilizada pelos professores Elias Ferreira e Marilene Cardoso encerrou a parte de ações formativas e contou com grande aceitação do público infantil. “Marcamos essa data de forma enriquecedora, levando a experiência das artes plásticas às diferentes idades, diversificando a forma de aprender e homenageando artistas que engradecem a vida e o nome da cidade e da Escola por onde vão”, enfatiza a secretária municipal de Cultura, Eva Cordeiro.

Palestras
Além da exposição, duas palestras marcaram a noite de comemorações do artista plástico. O educador da EAOV, Joardo Filho, trouxe um panorama do desenvolvimento do cenário local. Sua palestra teve como tema “O espaço do artista: as instituições de arte da cidade de Anápolis”. Joardo tem contribuído no desenvolvimento das atividades da unidade em projetos como as oficinas de fotografia e o Cine-Debate.

A palestra “Arte e mercado para consumo” abordou a trajetória do artista plástico e arquiteto Silvio Morais. Entre 1987 e 1989, Silvio passou pela EAOV e continuou seus estudos com duas graduações e uma pós, no caminho das artes sacras e da autoria do artista empregados na arquitetura. “Fico muito feliz em levar uma reflexão aos alunos e professores desta unidade que me educou, na minha cidade de origem”, agradece Silvio.

Atualmente, o artista trabalha no projeto do sino da nova Basílica de Trindade, que se encontra na Polônia para construção e promete ser um dos mais pesados do mundo, com 50 toneladas. “Aliei a sacralidade do contexto dessa demanda com os significados de minhas pesquisas e com elementos da nossa cultura, como carros de boi, o ipê, o pé de pequi, as romarias e outros”, falou Silvio a respeito da forma como tem unido a produção artística à demanda da encomenda.

Fonte: Dircom
Fotos: Renato Lopes – Dircom

.

You may also like