Atendimento ampliado em quase 70 por cento com ativação de novo sistema

As unidades dos bairros Recanto do Sol e de Lourdes atendem de forma regionalizada das sete da manhã às dez da noite, de segunda a sexta feiras

Depois que as unidades de saúde dos setores Recanto do Sol e Bairro de Lourdes estenderam seu funcionamento (agora funcionam até às 10 da noite) de segunda a sexta feiras, a Secretaria Municipal de Saúde demonstrou estar no caminho certo. Os números atestam: de 2.275 atendimentos realizados em maio, as duas unidades fecharam em 3.791 em junho, o que dá um aumento de 67%. A proposta é que outras unidades operem da mesma forma – pelo processo de distritalização da saúde – como a que está sendo aplicada com tanto sucesso.

Tudo é feito após um estudo detalhado para melhorar, humanizar e ampliar a oferta de serviços à comunidade. De acordo com o Secretário Municipal de Saúde, médico Lucas Leite, “esse resultado mostra que a comunidade está procurando o local mais próximo de casa porque, agora, pode contar com horários e atendimentos diferenciados”.

Projeto inovador

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, as duas unidades em referência fazem parte de um projeto de reestruturação da atenção básica em saúde iniciado em novembro do ano passado pela atual gestão com a ampliação do horário de funcionamento do CAIS “Abadia Lopes da Fonseca” e unidade do Parque Iracema. “Esses locais se tornaram unidades de apoio com demanda livre e funcionamento todos os dias, das sete da manhã, às dez da noite”, ressalta a diretora de Atenção Básica, Érica Dias.

A diferença do modelo, segundo a diretora, é que estas unidades não funcionam aos finais de semana e são regionalizadas, atendendo aos moradores de locais próximos. As duas unidades vão integrar o programa Saúde na Hora, do Ministério da Saúde, criado seis meses após a implantação desse sistema em Anápolis, cidade que saiu à frente do Governo Federal. O funcionamento em horário estendido é fundamental para o trabalho educativo que a Prefeitura realiza a fim de que a população procure a Estratégia de Saúde da Família, que é a porta de entrada do Sistema Único de Saúde. O objetivo é criar esse vínculo entre o usuário e o agente comunitário de saúde.

Reflexos
Ressalte-se que não foi, somente, no acesso da população à atenção básica que a estratégia refletiu de forma positiva. Um dos exemplos é visto na Unidade de Pronto Atendimento (UPA 24 horas) da Vila Esperança, onde houve uma sensível diminuição nos atendimentos de urgência e emergência, reforçando-se a importância de uma saúde preventiva e humanizada que é ofertada nos bairros, conforme disse o Prefeito Roberto Naves.

Outra ação conjunta que desafogou a UPA, principal porta de entrada da urgência e emergência em Anápolis e região, foi a implantação do transporte de pacientes de casos não tão graves, classificados como azul e verde, após triagem realizada por médicos e enfermeiros. O pronto-socorro que, no início deste ano, chegou a atender a uma média de 14 mil pacientes/mês, voltou a operar com sua capacidade prevista de oito mil atendimentos mensais.

Foto: Renato Lopes – Dircom

You may also like