Parceria entre a Prefeitura e o Corpo de Bombeiros vai garantir resgate aéreo de pacientes graves

O socorro via terrestre com os Bombeiros e Samu já é bom, pode ficar ainda melhor. Isso pode ser atribuído ao Samu de Anápolis, que além de ser referência em todo Estado de Goiás e ter o padrão de excelência do Ministério da Saúde, em breve terá atendimento aéreo em parceria com o Corpo de Bombeiros e Prefeitura de Anápolis.

A proposta do convênio foi apresentada pelo comandante geral do Corpo de Bombeiros, Coronel Dewislon Mateus, ao prefeito Roberto Naves na manhã desta quarta-feira (27), no Centro Administrativo. “É a ampliação de uma parceria que vai melhorar e agilizar ainda mais o atendimento feito pelo Samu”, disse Roberto Naves.

Segundo o Coronel Mateus, o objetivo é expandir a parceria positiva que existe entre o Samu e o Corpo de Bombeiros, corporação que já contribui com a operacionalização deste serviço de urgência no município.

“Temos uma parceria exitosa, e nossa idéia é oferecer essa modalidade de resgate, que tem salvado inúmeras vidas”, ressaltou o comandante geral do Corpo de Bombeiros.

Anápolis será a terceira cidade goiana a contar com o serviço aeromédico do Corpo de Bombeiros e Samu. Com essa expansão, o resgate que já é executado por Goiânia e Aparecida, irá atender praticamente todo o Estado, conforme a região de cobertura das bases operacionais.

O atendimento será feito por três aeronaves, dois helicópteros e um avião, que serão regulados pelas três bases, de acordo com as ocorrências.

O comandante Alberto, do Centro de Operações Aéreas (COA) do Corpo de Bombeiros, explica que as aeronaves inclusive se revezarão das cidades bases. “Aqui em Anápolis, o centro de pouso dos helicópteros será o pátio do Samu e do avião o Aeroporto”, informa.

Como contrapartida, Anápolis cederá médicos e enfermeiros do próprio efetivo do Samu, que fará o atendimento às vítimas nessa modalidade. Cada resgate terá como tripulação dois pilotos, médico, enfermeiro e técnico de enfermagem, garantindo ainda mais resolutividade e sucesso nos resgates, principalmente pela agilidade no atendimento.

“O transporte de um paciente para Goiânia, por exemplo, que numa viatura leva quase uma hora, poderá ser feito em 15 minutos”, conta o comandante Alberto. O convênio já está sendo elaborado, para que o serviço se inicie o mais rápido possível.

Atendimento
O Samu tem como missão prestar atendimento pré-hospitalar de urgência, e com excelência à população. O serviço aéreo vai tornar essa ação ainda mais efetiva e rápida. “Com esse convênio, poderemos transportar pacientes graves com maior agilidade, impactando de forma positiva no prognóstico dos mesmos, e salvando um maior número de vidas”, ressalta o diretor municipal de Urgência e Emergência, Eduardo Sardinha.

Em janeiro deste ano, Anápolis renovou toda a frota de viaturas do Samu, composta por duas ambulâncias de suporte avançado e quatro de suporte básico, além de duas motolâncias. As novas viaturas são mais modernas e substituíram as antigas que foram para reserva técnica, um ganho da atual gestão, que garante a funcionalidade integral do atendimento do Samu. Outra função para as ambulâncias antigas é o transporte sanitário que, após autorização do Ministério da Saúde, podem ser utilizadas para remoção de pacientes que não sejam casos de alta complexidade.

Ampliação
A renovação da frota foi um pré-requisito para outra novidade, que é a ampliação do Samu de Anápolis. O projeto, já aprovado pelo Ministério da Saúde e publicado no Diário Oficial da União, vai destinar mais duas ambulâncias para Anápolis, uma para Pirenópolis e a criação de uma base descentralizada em Corumbá, com duas viaturas – uma de suporte básico e outro avançado.

É importante ressaltar que estes municípios integram a Central de Regulação do Samu de Anápolis, que ainda atende Alexânia, Abadiânia, Campo Limpo, Gameleira, Goianápolis, Terezópolis de Goiás, Cocalzinho, Padre Bernardo e Mimoso de Goiás, totalizando cerca de 490 mil habitantes.

You may also like