Prefeitura lança programa de ajuda financeira para universitários

Nada menos do que 300 alunos de faculdades particulares cujas famílias não têm como mantê-los na escola, vão receber bolsas de, até, 100 por cento

Já está em vigor a lei municipal que criou o programa GraduAção, iniciativa do Governo Roberto Naves. Ela foi sancionada na terça-feira, 02 e tem como objetivo conceder bolsas de estudo de ensino superior para a população de baixa renda em Anápolis. Durante a solenidade de lançamento, o prefeito Roberto Naves, acompanhado da primeira-dama, Vivian Naves, falou sobre a importância de “democratizar o acesso ao ensino superior” e detalhou que serão 300 bolsas.

São 100 bolsas integrais e 200 parciais (que podem variar de 60% a 80%, conforme rendimento do aluno). Nos próximos dias a Pr3feitura vai anunciar as regras para participação do processo, bem como procedimentos para inscrição. A ação marcou o início das comemorações do aniversário de 112 anos da Cidade.

Motivação

Durante o discurso de lançamento do programa, o Prefeito Roberto Naves disse querer que os resultados positivos do índice de empregos em Anápolis sejam realidade permanente. “Para isso, o Programa GraduAção tem papel fundamental”, pontuou Naves. O Chefe do Executivo Anapolino se baseia em dados do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) onde se apura que, mesmo durante a crise, a população ocupada mais escolarizada permaneceu em crescimento, enquanto que o desemprego avançou com mais intensidade sobre quem tem menos anos de estudo no currículo. Também, um levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apurou que, quem tem diploma de ensino superior, ganha mais que o dobro do trabalhador com ensino médio.

Os recursos

Roberto Naves explicou que a dotação orçamentária inicial para o Programa é de R$ 250 mil. Todavia, a intenção é de que haja aumento gradual da quantidade de bolsas ofertadas. Os recursos destinados aos beneficiários não são reembolsáveis, ou seja, não precisarão ser devolvidos pela população. É gratuito mesmo.

“A contrapartida do estudante será feita com trabalho. Ele prestará serviços durante o curso em órgãos públicos, entidades e instituições previamente cadastradas, com carga horária compatível com os estudos e de acordo com a natureza da sua área de formação”, explicou o Prefeito Municipal.

O programa começa a valer já para este segundo semestre de 2019. Uma fatia de 5% do benefício fica reservada às pessoas com deficiência. “Por ter acreditado na mudança, que nós seríamos capazes de transformar a Cidade, o povo anapolino vai começar a colher o que plantou”, finalizou Roberto Naves.

You may also like