Simpósio reúne instituições de Goiás para discutir participação da mulher na política

Senado Federal, UFG, PUC, Universo, IF Goiano, IFG, FGM, OAB, TJ, MP, Defensoria Pública, CONEM, UBM, Alego, Câmara, Interlegis e senador Luiz do Carmo se unem para organizar o 2º Simpósio “A importância da mulher na construção de um parlamento democrático”, que promete reunir mais de quatro mil pessoas na capital

A busca por uma maior participação das mulheres no Legislativo, o empoderamento feminino e a igualdade de gênero entrarão novamente em debate no 2º Simpósio “A importância da mulher na construção de um parlamento democrático”. Essa edição, diferente da primeira, acontecerá simultaneamente em várias capitais do Brasil, como Recife, Rio de Janeiro e São Paulo.

Anúncio

Em Goiás, o evento já tomou proporções históricas e absolutamente apartidárias: além de seu idealizador, o senador Luiz do Carmo, várias instituições se prontificaram a integrar a organização oficial do evento: Ministério Público de Goiás, Tribunal de Justiça de Goiás, Defensoria-Pública de Goiás, Federação Goiana de Municípios, Ordem dos Advogados do Brasil – Goiás, Senado Federal, Interlegis, Universidade Federal de Goiás, Pontifícia Universidade Católica de Goiás, Faculdade Universo Salgado, Instituto Federal Goiano, Instituto Federal de Goiás, Assembleia Legislativa de Goiás, Câmara Municipal de Goiânia, Conselho Estadual da Mulher e União Brasileira de Mulheres.

Com a promessa de reunir quatro mil pessoas, o simpósio acontecerá no Centro de Cultura e Eventos Prof. Ricardo Freua Bufáiçal na Universidade Federal de Goiás, das 8:00 às 13:00 do dia 26 de setembro.

Composta por doze mulheres, a mesa de palestrantes será formada por vários nomes importantes dos mais variados setores da sociedade. Até o momento, faltando mais de um mês para o evento, as palestrantes confirmadas são a deputada federal Flávia Morais, a deputada estadual Adriana Accorsi, a vereadora de Goiânia Léia Klébia e a advogada e presidente da Comissão da Mulher Advogada da OAB-GO, Ariana Garcia.

Após a 2º edição do evento, o senador Luiz do Carmo conta que ele, e todas as instituições da comissão organizadora, irão propor a realização de uma audiência pública simultânea em 100% dos municípios de Goiás para debater a participação feminina na política. “Esse é um processo longo, que não pode ser interrompido na discussão de somente um Projeto e em somente um evento. O caminho é longo e a temos que trilhá-lo passo a passo. Quando a população entender a profundidade do problema, e entender todos os benefícios que resolvê-lo trará para nossa democracia, parlamento nenhum irá ter coragem de contradizê-los”.

Mulheres

Na coletiva de imprensa realizada no último dia 22 na sede do Ministério Público de Goiás, todas as mulheres envolvidas com a organização do simpósio deram suas impressões sobre a importância do projeto e a importância do simpósio.

“Somente com a participação efetiva da mulher nesses espaços de poder que poderemos tornar nossa cidade mais igualitária. Nós temos um longo caminho pela frente, mas esse projeto tem o potencial de nos levar ao objetivo que compartilhamos” disse a procuradora do Ministério Público, Villis Marra.

“É emocionante ver tantas mulheres extraordinárias se unindo para discutir um assunto tão importante para nossa sociedade brasileira. Vamos tornar a política mais humana, representativa e justa. A defensoria-pública compartilha de todos os princípios que esse grupo está aqui para defender” acrescentou a defensora pública, Gabriela Handam.

A advogada Ariana Garcia, presidente da Comissão da Mulher Advogada (CMA) da OAB-GO, afirmou que a Ordem dos Advogados do Brasil apoia o projeto em sua totalidade, e reconhece sua necessidade e constitucionalidade. “Nesses últimos cinquenta anos, vemos uma feminização generalizada em todas os setores da nossa sociedade: cada dia que passa, dividimos de forma mais justa vários setores com os homens. Contudo, e infelizmente, esse movimento não chegou à política. Esse Projeto, e o debate que esse Simpósio propõe, é o melhor caminho para resolver isso” explica.

Além destas, participaram da coletiva a vereadora Léia Klébia, representante da Câmara Municipal de Goiânia, a deputada estadual Adriana Accorsi, representante e palestrante designada pela Assembleia Legislativa de Goiás, a desembargadora do Tribunal de Justiça Beatriz Figueiredo Franco, Sidiane Soares do Centro Popular da Mulher, Luciane Falcão Campus da PUC-GO, Geisa d’Ávila do IF Goiano, Adriana dos Reis Ferreira do IFG, Angelita Lima da UFG e Antônia Chaveira da faculdade Universo.

No fim do evento, todas as participantes se uniram para incentivar a população à cobrarem os senadores para discutirem a fundo o Projeto de Lei 2235 de 2019, do senador Luiz do Carmo, para possibilitar sua aprovação. Atualmente, o projeto está em processo de vista na Comissão de Constituição e Justiça do Senado Federal.

Com informações da Assessoria de Comunicação

You may also like