Imbróglio: UEG divulga nota sobre diligências da Controladoria Geral do Estado

Da Redação

Em nota distribuída à imprensa no final de semana, a Universidade Estadual de Goiás se posicionou com respeito aos últimos acontecimentos envolvendo denúncias de desvio de recursos e má gestão por parte de antigos servidores.  O texto diz que “com mais de 26 mil estudantes distribuídos em 158 cursos de graduação, 14 mestrados, dois doutorados e 78 cursos de especialização, a Universidade Estadual de Goiás é o espaço em que milhares de pessoas conseguiram mudar suas vidas”.

Diz mais: “Prestes a completar 20 anos, presente em 39 cidades, mas que atinge a 236 municípios goianos via educação a distância – dispondo de 21 polos de EaD e 45 polos do UEG em Rede – e que presta relevantes serviços ao Estado de Goiás, sempre prezou e continuará prezando pela total transparência de suas ações. A Instituição nunca se furtou a investigar e a buscar soluções para possíveis problemas, bem como, sempre contribuiu para a resolução dos mesmos e deu total apoio a inspeções ou auditorias de qualquer natureza. E, agora, não será diferente”.

Fiscalização

A nota da UEG esclarece que “em vista dos acontecimentos dos últimos dias e de insinuações que recaem sobre, a Instituição, vem a público se manifestar em relação às diligências efetuadas pela Controladoria Geral do Estado no âmbito do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec). A Instituição foi acionada a prestar informações sobre o desenvolvimento das atividades e, desde então, tem colaborado efetivamente com a CGE, não se furtando à responsabilidade que lhe cabe. A gestão da UEG tem dado total apoio ao órgão de controle, bem como, é a maior interessada para que a verdade venha à tona. Enquanto não houver conclusão das investigações em curso é precipitado qualquer tipo de julgamento e acusações levantadas contra a Universidade. Ressaltamos que não há parte mais interessada em que os fatos sejam esclarecidos que a própria UEG”, finaliza a nota.

You may also like